sábado, 11 de julho de 2015

Turmalina

Negro céu no teu olhar

Em teus encantos abismo
Vigio, porque chega a noite
Fria e luzidia
E meu único caminho
Segue a ser, labirinto
Já que tua luz me aquece
Ilumina
Seduz 
E queima...
Prenúncio de temporais
Torrentes
Angústias, 
Ainda assim
Prazer na devoçao.
Crente que sou
Que viver sem medida 
É morrer de amor!!

("Psicografada" de G.Fauré)

Nenhum comentário:

Postar um comentário