sexta-feira, 31 de julho de 2015

Livra-te de mim!



Livra-te de mim.
Te amei a ponto de não mentir.
Não farei a fina,
Não farei a cama.
Não serei doce
Não te darei mole.
Não serei adulta
Não te darei certezas
Chorarei quantas vezes tiver vontade,
Trocarei teu mal humor por livros,
Sairei à noite, 
Comerei gordices,
Cederei a impulsos, 
Terei novos amigos, 
Tatuarei meu corpo,
Viajarei pelo mundo uma vez por ano,
Serei exatamente isso que não se compreende.
Para teu bem, livra-te de mim.
E a menos que queiras
Uma elegância honesta,
Sexo na madrugada, 
Pizza no café da manhã
Por do sol depois de um dia de trabalho, 
Bilhetes de amor escondidos no bolso, 
Ressacas memoráveis, 
Poemas imperceptíveis, 
Fotos impublicáveis,
Supresas indeléveis, 
Enfim,
Livra-te de mim.


3 comentários: