segunda-feira, 4 de março de 2013

Carta para a felicidade



Talvez a senhora não se lembre de mim, afinal, fazia um tempo que não nos falávamos; a ser sincera, nem eu lembrava muito de ti. Acho que devemos nos apresentar novamente, já que a expectativa é que passemos um tempo juntas: você (me permita o tratamento pouco formal... rsrsrsr), ahhh, você não mudou muito: continua trazendo brilho para o meu olhar, batuques ocasionais no meu coração, e aquela vontade de sorrir o tempo todo, sem falar naquela certeza de que tudo vai ser sempre melhor, e sim, PAZ para o meu espírito! Quanto a mim, mudei um pouquinho: tenho agora cicatrizes naquele coração que sonhava com o amor, conheço agora outros amores (de mãe, de filha, de irmã, de amiga...), mas ainda trago em mim aquela menina destemida, só que agora munida de uma força tão grande, que se eu te contar o que eu tive que vencer para ter encontrar de novo, você nunca mais me deixava... mas também, se deixar, eu te encontro, não importa onde! Enfim, seja muito bem vinda de volta à minha vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário