quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sinceridade?



Em algum lugar do Atlântico...



A vida é perigosa quando ela é sincera,
Já que não há refúgios para além da verdade…
A realidade na face de uma tortura implacável,
Chega assim e faz o que quer…
E o amor, nessa hora some,
E prefere não ter nome,
nem endereço, nem destino, nem nada,
Porque assim, pode ir embora, na forma de uma lágrima…

Nenhum comentário:

Postar um comentário